Após reuniões com o Executivo, Andrea Garcia informa andamento das obras da creche do Quinhões

AndreaGarcia 30.08.2021“Nesses oito meses de governo, eles se dedicaram”, disse, agradecendo aos secretários municipais e equipes, e ao prefeitoA vereadora Andrea Garcia (PTB) afirmou nesta segunda-feira (30), na sessão da Câmara, que a atual administração do município vem empenhando esforços visando concluir a obra da creche do Quinhões do Boa Esperança. Segundo a parlamentar, a falta de documentações e de alimentação de sistema eletrônico do Ministério da Educação (MEC) ocasionaram os atrasos na construção do prédio.

No pronunciamento, Andrea afirmou que, desde a administração passada, sempre fez questionamentos sobre o andamento da obra, mas enfrentava dificuldade em ter acesso às informações, mesmo na condição de vereadora. Segundo ela, em recente reunião com o secretário de Educação, Mário Franco, e com a diretora de Gestão e Desenvolvimento, Lúcia Benta, foram apresentados os dados.

A vereadora destacou que, conforme informações do Plano de Ações Articuladas (PAR) do Sistema Integrado de Monitoramento Execução e Controle do Ministério da Educação (SIMEC), a construção da creche teve início em 2013 e, em 2015, uma vistoria não foi aprovada pelo Ministério, já que o sistema eletrônico não estava sendo corretamente alimentado, carecendo inclusive de documentações.

Ainda de acordo com Andrea, a obra (que já teve investimento de mais de R$2,5 milhões) foi cancelada no sistema do MEC, no ano de 2018 - mas atualmente encontra-se com status de “inacabada”, já que foi feito um pedido de “repactuação” pela atual gestão do município. “Nesses oito meses de governo, eles se dedicaram”, disse, agradecendo aos secretários - incluindo o de Obras, Alexandre Campos - e equipes, e ao prefeito Edivaldo Brischi (PTB).

Na sessão, a parlamentar afirmou que atualmente o PAR está “acertado” e “alinhado”; que o “termo de aceite de pactuação” já foi feito; e que, em cerca de trinta dias, deve ser aberta uma nova licitação, visando concluir o prédio. “Essa obra já era para praticamente estar funcionando”, afirmou, citando o empenho da atual administração do município, que realizou reuniões diversas, para solucionar o assunto.