Impactos da Covid na educação e estratégias da rede de ensino são abordados por especialistas, durante “live” da Elemmor

22.05.2020 elemmor cesar“O coronavírus vai mudar a cultura humana [...] Nada mais será como antes”, disse o professor Cesar Nunes, da Unicamp26/05/2020 - A Escola do Legislativo de Monte Mor (Elemmor) promoveu na última sexta-feira (22) uma videoconferência sobre os impactos da pandemia do novo coronavírus na educação. O evento - que foi transmitido ao vivo pelo YouTube da Câmara e, ainda, pelo Instagram da Escola (@ele.mmor) - também abordou as estratégias adotadas pela rede municipal de ensino de Monte Mor, nesse período. A atividade contou com a presença da secretária de Educação de Monte Mor, professora Marli Brischi, e do professor César Nunes, da Unicamp.

Presente na abertura da “live”, o presidente da Câmara, vereador Waltinho Assis (PSL), destacou  a importância da discussão sobre a temática, já que, com a pandemia, houve o fechamento de escolas em todo o mundo, impactando diretamente no processo de ensino e aprendizagem dos estudantes e, ainda, trazendo desafios diversos para os educadores e também para os pais. “Nada como a palavra dos pais e educadores, para poder ajudar as crianças”, disse o parlamentar, que é autor da Resolução 22.05.2020 elemmor marliPara a secretária municipal Marli Brischi, são muitos os desafios, já que a internet não está acessível a todos, por exemplo4/2017, que criou a Escola do Legislativo.

A live, que teve duração de aproximadamente 60 minutos e já foi assistida por mais de 300 internautas, continua disponível, na íntegra, neste link. Marli Brischi tem 34 anos de magistério e pós-graduação em Pedagogia, Psicopedagogia e Neuroeducação. Já César Nunes é mestre, doutor e livre docente em Educação, autor de 35 livros sobre a temática, e coordenador do grupo de estudos Paideia, da Unicamp. O evento contou com a mediação do professor e sociólogo Márcio Ramos - que é membro da Elemmor e secretário legislativo da Câmara. 

Nada será como antes

“O coronavírus vai mudar a cultura humana [...] Nada mais será como antes”, disse o professor Cesar Nunes, no evento, destacando que, após a pandemia, será necessário organizar a vida de maneira diferente. O pesquisador lembra que o “processo institucional e regular de aprendizagem está 22.05.2020 elemmor waltinhoO vereador Waltinho Assis, presidente da Câmara, é autor do projeto que criou a Escola do Legislativo de Monte Mor (Elemmor)suspenso” nesse período da quarentena, devido à necessidade do distanciamento social. Entretanto, considera, “nada vai substituir a educação e a escola”. “Nós podemos sim, criativamente, desenvolver um conjunto de ações, na espera do papel escolar”, defendeu.

Para ele, o coronavírus produzirá perdas e prejuízos ao processo educacional. “Mas a gente, como ser humano, fará desse tropeço um jeito de caminhar mais forte. E nós vamos recuperar tudo isso, se não perdermos o que é mais importante: a confiança na educação, a honestidade intelectual, a confiança na ciência, o respeito ao sistema público de educação e a saúde psíquica na família”, salienta. “Educação é para a vida, não é para o mercado de trabalho. Não é capital humano, é humanização. É filosofia, sociologia e paideia, ideal educativo integral”, afirma. 

Desafios e saídas alternativas

A secretária municipal de Educação explica que, em Monte Mor, o trabalho vem sofrendo impactos desde 16 de março, quando teve início a interrupção das aulas. Marli Brischi destaca que, entre 23 de março e o início de abril, foi feito o diálogo com diretores e equipes, visando garantir a oferta de atividades por meio de mídias de suporte, como Facebook e e-mail. Entre 6 e 20 de abril houve o período de férias antecipadas, para funcionários e alunos. E, a partir de 22 de abril, foi disponibilizada uma plataforma específica de educação, no site da prefeitura

Na plataforma, explica, estão sendo disponibilizadas atividades para que os alunos não percam “esse vínculo e esse ritmo de estudos com a escola”. Marli, entretanto, reconhece desafios, já que  a internet não está acessível a todos. Segundo a professora, as escolas permanecem abertas, das 9h às 15h, para suporte telefônico e a eventual entrega de materiais impressos. E que, se houver impactos negativos na aprendizagem, os mesmos terão que ser trabalhados após o retorno das atividades. A rede municipal de ensino possui 11,5 mil alunos e 1,2 mil funcionários. 

Leia também: 

Os impactos da Covid-19 na Educação (texto para discussão elaborado pela Elemmor).