Presidente da CFO, Altran convida para audiência de segunda (11): “vou dar voz ao povo”

Altran 04.07.2022 Discurso“Eu quero que o povo pergunte, eu quero que o Executivo venha, para explicar o Projeto”, afirmou Altran, sobre audiência pública da CFOO vereador Altran (MDB), presidente da Comissão de Finanças e Orçamento (CFO) da Câmara, reforça o convite para que os moradores participem da audiência pública que será realizada na próxima segunda-feira (11), a partir das 10h, no Plenário, com transmissão pelo E-democracia e redes sociais. O evento vai debater o Projeto de Lei (PL) 77/2022, do Poder Executivo. A propositura, que ainda precisa ser votada pelo Plenário, pede autorização para que a prefeitura obtenha empréstimo de até R$ 50 milhões junto ao Banco do Brasil. 

Em discurso na sessão ordinária da última segunda-feira (4), Altran comentou o assunto. “Eu, como presidente da Comissão, vou dar voz ao povo. Eu quero que o povo pergunte, eu quero que o Executivo venha, para explicar o Projeto. Isso é uma audiência pública, eu quero isso aqui [o Plenário da Casa] lotado”, afirmou. Ele reforçou o convite, em especial, aos moradores do Jardim Colina, Jardim Colorado e São Sebastião, bairros que sofrem com problemas de infraestrutura: “aqui é o momento de vocês, na segunda-feira, às 10 horas”.

O parlamentar destacou que, na audiência, os moradores poderão fazer perguntas “diretas e retas” aos representantes do Poder Executivo, inclusive questionando “como é que ele [Executivo] vai gastar os R$ 50 milhões, [e] qual é o preço das máquinas [que serão adquiridas]. E, não, ficar mentindo”, completou Altran, direcionando crítica ao prefeito Edivaldo Brischi (PTB), a quem chamou de “mentiroso”. Segundo Justificativa da prefeitura, os recursos seriam “destinados à aquisição de maquinários leves e pesados”.

MANIFESTAÇÃO

Altran comentou a ação do vereador Vitor Gabriel (PSDB), que fez vigília no Colina, na semana passada, visando reivindicar o cascalhamento de via pública do bairro. Segundo ele, o ato teve o apoio dos moradores. “Acho que a população lá do Colina entendeu, […], quem foi que justificou, quem foi que trabalhou lá”, comentou, ao destacar que alguns vereadores estiveram no bairro, “mas não para apoiar o nobre [vereador], mas para tirar umas fotinhas”.