Paranhos critica licitação para estrutura de eventos e diz que município tem verba para asfalto

Paranhos 13.06.2022 DiscursoO vereador Paranhos, na sessão de segunda-feira (13)“Nós não queremos que o município mexa com o dinheiro público sem direcionar para as prioridades”. A declaração foi emitida pelo vereador Paranhos (MDB), durante discurso na sessão ordinária da última segunda-feira (13). O parlamentar comentou a situação do bairro Jardim Colorado, que não possui uma “infraestrutura mínima” de asfalto. E criticou a prefeitura, já que em seu ponto de vista o município possui recursos para realizar obras de pavimentação - mas não tem selecionado as prioridades para a aplicação dos recursos. “Dinheiro para asfaltar o Jardim Colorado, Monte Mor tem. Mas a política não deixa acontecer”, afirmou, citando a situação do bairro visitado recentemente por vereadores.

No pronunciamento, Paranhos mencionou uma licitação realizada pelo Poder Executivo para “registro de preços para contratação de empresa especializada na locação de estruturas para eventos”. E criticou o fato de que, dentre os vencedores dos lotes do pregão, que totalizam cerca de R$2,2 milhões, está a empresa João Davi Forner Junior. Segundo o parlamentar, seu gabinete faz um “trabalho de combate à corrupção” e, verificando a “origem da empresa”, constatou que a mesma foi uma das que prestaram serviços ao prefeito Edivaldo Brischi (PTB), durante as eleições, conforme prestações de contas do chefe do Executivo. “Qual é a prioridade? O asfalto de vocês, ou locações temporárias?”, perguntou, no Plenário.

Segundo Paranhos, esse fato causa indignação, já que a falta de pavimentação asfáltica é um problema que atinge não apenas o Colorado, mas outros bairros da cidade, como o Jardim Colina, prejudicando os moradores. Ele lembrou, inclusive, que a Câmara repassou recursos para a prefeitura, no ano passado, com indicação de uso em pavimentação asfáltica de vias públicas desses bairros, o que ainda não ocorreu. “Então, eles ficam enviando notícias mentirosas aos moradores, que talvez não tenham acesso às informações, para que [se] abra caminho para ter novas licitações e corrupção, como várias têm indícios gravíssimos. E nós estamos aqui para combater isso, e não vamos deixar”, relatou o parlamentar, na sessão.