Legislativo terá Comissão para defender melhorias nas áreas de saneamento, água e resíduos

VitorGabriel 08.11.2021 4“Você tem que colocar frente a frente os órgãos competentes, para que eles não saiam pela tangente, na sua responsabilidade”, comentou Vitor, sobre as demandas na áreaO Projeto de Resolução 12/2021 cria a Comissão Especial denominada SOMAR (Saneamento, Organização, Manutenção de Água e Resíduos). De iniciativa do vereador Vitor Gabriel (PSDB), a propositura foi aprovada por unanimidade na sessão da Câmara desta segunda-feira (8). A Resolução validando a criação do colegiado foi promulgada pela Presidência da Casa, nesta terça-feira (9)

Segundo a norma, a nova Comissão da Câmara será composta por até cinco vereadores, nomeados pelo presidente da Casa, “assegurando-se tanto quanto possível a representação partidária”. O objetivo do colegiado é a criação de um “espaço amplo de pessoas engajadas nesta causa, visando sempre à melhoria na qualidade de vida através de políticas públicas de saneamento básico”.

Na Justificativa da propositura, Vitor Gabriel destaca que a Comissão “poderá trazer a união entre os Poderes municipais, a sociedade civil por meio de entidades do terceiro setor, bem como em âmbito estadual e federal”, visando à solução dos problemas. O colegiado deverá funcionar “até o final da legislatura ou [até] quando os seus membros concluírem os trabalhos”, diz o texto aprovado.

Geral 08.11.2021 01Vereadores no Plenário, durante a sessão: diversos parlamentares comentaram a importância da iniciativaSANEAMENTO

Vereadores comentaram a iniciativa, destacando a necessidade de atuação especialmente na área de saneamento básico. Paranhos (MDB) lembrou a importância da Comissão, manifestando expectativas de que o colegiado atinja seus objetivos. E citou o exemplo de uma moradora do São Clemente, que “perdeu todos os seus móveis” devido a “problema de entupimento de escoamento de água pluvial”. Já Nelson Almeida (Solidariedade) parabenizou o autor, e lembrou que a Comissão será fundamental, inclusive para que projeto “Respira, Rio Capivari’ possa tomar providências. Ele também defendeu que todos os parlamentares “abracem a causa”, visando que o esgoto seja 100% tratado no município, além de garantir o atendimento às demais necessidades referentes ao meio ambiente.

“Essa Comissão é necessária mesmo”, disse Altran (MDB), ressaltando a necessidade de “um olhar mais próximo da Sabesp”. E Vitor Gabriel, autor da iniciativa, disse que o colegiado “vai tratar a fundo o problema, e aí, sem descartar nenhuma responsabilidade, vai unir os órgãos para que essa situação que o vereador Paranhos citou não aconteça mais na cidade”. Para isso, relatou, “você tem que colocar frente a frente os órgãos competentes, para que eles não saiam pela tangente, na sua responsabilidade”. “Um fica jogando para o outro e, no final das contas, quem sofre é a população”, relatou. Beto Carvalho destacou que a Comissão será de longo prazo, visando melhorias para a cidade, se colocou à disposição. E Bruno Leite (DEM) também manifestou seu apoio ao colegiado.