Andrea Garcia reforça convite para audiência pública que debaterá problemas da Sabesp no próximo dia 16, às 18h

AndreaGarcia 01.04.2019Para Andrea, a audiência pública também poderá debater soluções para o abastecimento de água do município04/04/2019 - A vereadora Andrea Garcia (PDT) anunciou nesta segunda-feira (01/04) que a audiência pública que debaterá os problemas da Sabesp - incluindo os vazamentos de esgoto que causam mau cheiro em ruas do município - será realizada no próximo dia 16 de abril, a partir das 18 horas, no Plenário da Câmara. O encontro foi agendado por solicitação da vereadora.

No pronunciamento, Andrea reforçou o convite para que os moradores participem da audiência pública, assim como vereadores e representantes do Poder Público local. “É uma ação muito importante. Todos os vereadores têm coisas a falar, já que somos cobrados pelos problemas nas redes de esgoto”, afirmou a vereadora.

Para Andrea, a audiência pública também poderá debater soluções para o abastecimento de água do município, como a possibilidade de se “fazer a captação das águas pluviais, das chuvas”. A vereadora também comentou que, recentemente, moradores da Vila Possato procuraram a EPTV para reclamar de esgoto a céu aberto, em decorrência das deficiências da Sabesp.

UNIVERSIDADE

Andrea também disse que, na última quinta-feira (28), visitou novamente o Centro Universitário Max Planck, localizado em Indaiatuba, para acompanhar o trabalho social desenvolvido pela instituição de ensino. A vereadora elogiou a faculdade, e manifestou expectativa de que ocorram parcerias com o município - seja para a concessão de descontos a alunos, como solicitado anteriormente; seja para projetos que viabilizem a visita de usuários do CRAS ao centro de pesquisa da faculdade. Segundo Andrea, uma equipe do Centro Universitário virá a Monte Mor, no próximo dia 11, para apresentar ao chefe do Executivo o projeto “Prefeito Educador”.

ISENÇÃO DE IPTU

De acordo com a vereadora, o departamento jurídico da prefeitura já está realizando estudos para elaborar propositura visando ampliar a concessão da isenção do IPTU aos beneficiários do BPC-LOAS. Através da indicação 449/2018, apresentada ao Executivo em outubro do ano passado, a parlamentar sugeriu mudança na lei municipal que prevê a isenção do imposto - possibilitando, assim, que pessoas em vulnerabilidade social que recebem o benefício não precisem pagar o imposto. Para a vereadora, tal isenção iria beneficiar, inclusive, moradores dos condomínios populares do “Minha Casa, Minha Vida” que têm dificuldade em quitar a tarifa.