Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > > Comunicação > > Notas Oficiais > > Bispo critica aglomerações, superlotação de ônibus e aumento da espera no Benini, e pede proteção a moradores de rua
Início do conteúdo da página

Bispo critica aglomerações, superlotação de ônibus e aumento da espera no Benini, e pede proteção a moradores de rua

EduardoBispo 03.08.2020Eduardo Bispo salientou que, conforme especialistas, manter distanciamento social e evitar aglomerações são formas de se prevenir a Covid04/08/2020 - “Infelizmente, os números não param de crescer. E com eles o desrespeito tanto por parte do Poder Público, das empresas privadas e da sociedade”. A declaração foi emitida pelo vereador Eduardo Bispo (PSDB), durante discurso na sessão deliberativa remota desta segunda-feira (3). O parlamentar comentava o boletim 133, da prefeitura, que informava a existência de 816 casos positivos e de 25 óbitos ocasionados pela Covid-19, na cidade (atualmente, o número de casos positivos subiu para 850, segundo informações do Executivo).

No pronunciamento, disponível na íntegra neste link, Bispo voltou a salientar que, conforme orientações de especialistas, manter distanciamento social e evitar aglomerações são formas de se prevenir o contágio do novo coronavírus. O vereador também afirmou que, nos últimos dias, recebeu reclamações de moradores sobre a superlotação de ônibus e de terminais, a ocorrência de festas e aglomerações em chácaras, e a incidência de pessoas morando nas ruas - o que aumenta a possibilidade de contaminação pela doença. E cobrou uma atenção do Poder Público.

Em relação aos ônibus superlotados, Bispo voltou a reivindicar que a prefeitura cobre das empresas o aumento das suas frotas, principalmente nos horários de pico. Citou, ainda, que recebeu reclamação de um munícipe que informou que, no Terminal Geraldo Benini, os passageiros que chegam às 19h35 embarcam apenas às 21h30 - ou seja, ficam no local por cerca de duas horas, esperando o ônibus da linha 307. “É lamentável essa situação, principalmente em meio à pandemia”, afirmou, reivindicando melhorias.

O parlamentar também comentou outros dois assuntos: a ocorrência de aglomerações e festas em chácaras, numa “situação de muito desrespeito à vida”; e a incidência de moradores de rua. Sobre esse último fato, disse que presenciou, no domingo (2), diversas pessoas morando em frente à rodoviária. E reivindicou que a prefeitura, através da Secretaria de Assistência Social, busque uma forma de atendê-las. “Os números do vírus só aumentam. Portanto todos devem ser protegidos. Essas pessoas que moram nas ruas precisam ser protegidas”, salientou.

VIDA CONTINUA

O vereador criticou a restrição do horário de abertura dos comércios, que atualmente funcionam das 13h às 17h, de segunda a sexta-feira, e das 9h às 13h, aos sábados. E manifestou expectativa de que o Governo do Estado autorize o retorno do funcionamento no horário comercial. Para Bispo, tal medida seria positiva tanto para os clientes quanto para os comerciantes. “Devemos nos cuidar, sim. Seguir todas as recomendações. Mas a vida tem que continuar”, afirmou, destacando que é preciso garantir as condições para a retomada ao trabalho, com segurança, “para seguir as atividades no dia a dia”, inclusive nos órgãos públicos. 

APARTE

Em comentário ao discurso, o vereador Jesus Lopes (PSL) disse que a luta pelo aumento da frota de ônibus e por mais conforto nos coletivos é antiga. Disse, entretanto, que tais medidas não são de competência nem do Poder Executivo nem do Legislativo, mas da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos do Estado).

 
Fim do conteúdo da página