Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > > Comunicação > > Notas Oficiais > > VIOLÊNCIA DOMÉSTICA: autora de projeto sobre o assunto, Andrea Garcia destaca atividades do “16 dias de ativismo”
Início do conteúdo da página

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA: autora de projeto sobre o assunto, Andrea Garcia destaca atividades do “16 dias de ativismo”

AndreaGarcia 04.11.2019 02Andrea Garcia considera que a cultura do machismo gera violência contra as mulheres - e que é importante haver ações preventivas 07/11/2019 - A vereadora Andrea Garcia (PDT) é autora de Projeto de Lei contra o feminicídio, aprovado em maio. Em discurso na sessão ordinária desta segunda-feira (4), a parlamentar destacou que o assunto será abordado na campanha mundial dos “16 dias de Ativismo”, além de ser alvo de palestra que será realizada nesta sexta-feira (8), a partir das 9 horas, na Câmara. 

Realizado pela Guarda Civil Municipal (GCM), o evento abordará a importância da prevenção da violência doméstica, e contará com a presença do secretário de Segurança Pública Adelício Paranhos, de integrantes da equipe da Guarda, além de palestrantes do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Americana - informou a parlamentar, no pronunciamento.

“É importante a gente se reunir, e discutir a prevenção”, defendeu Andrea, salientando que o projeto de sua autoria, contra o feminicídio, será colocado em prática no município. A vereadora considera que a cultura do machismo gera violência contra as mulheres - e que é importante haver ações preventivas, inclusive o tratamento dos homens que praticam tais crimes.

MOBILIZAÇÃO

No pronunciamento, a vereadora explicou que a campanha “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres” é uma mobilização global da sociedade civil organizada apoiada pela Organização das Nações Unidas (ONU), que no Brasil ocorre entre 20 de novembro (Dia das Consciência Negra) e 10 de dezembro (Dia Internacional dos Direitos Humanos).

O objetivo, salientou Andrea, é sensibilizar o ativismo e compartilhar conhecimentos e inovação, para prevenir e eliminar a violência contra mulheres em todo o mundo. A vereadora também anunciou que, em parceria com a Diretoria de Desenvolvimento Social, irá agendar uma reunião com a GCM e equipes do CREAS e Saúde, visando fazer a mobilização sobre o assunto. 

“Na nossa região, todo dia tem uma mulher morrendo [vítima de feminicídio]”, afirmou, lembrando que em Monte Mor não há registros de assassinatos, mas há situações de violência doméstica que precisam ser prevenidas. “Temos que permanecer na prevenção, tratar o que tem, para a gente continuar sem [registros de casos], não deixar ter vítimas mortais aqui”, afirmou.

OUTROS ASSUNTOS

A vereadora informou que, no próximo ano, irá propor a Criação do Conselho Municipal da Mulher, importante medida para garantir ações de prevenção à violência doméstica. A parlamentar também pediu que os homens realizem exames de próstata, visando à prevenção e diagnóstico precoce do câncer, no Novembro Azul. “Saúde em primeiro lugar”, disse.

COMENTÁRIOS

Em aparte ao discurso, Pastor Elias (MDB) parabenizou Andrea pela criação do Projeto de Lei contra o feminicídio e pela mobilização que será feita contra a violência doméstica. Já Ceará Mascate (Cidadania) salientou que tal violência é fruto de uma “cultura machista” - e defendeu que campanhas de conscientização sejam realizadas nas escolas.

Fim do conteúdo da página