Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > > Comunicação > > Notas Oficiais > > Projeto de Lei que cria a Semana Municipal de Prevenção das Doenças do Coração é aprovado pela Câmara
Início do conteúdo da página

Projeto de Lei que cria a Semana Municipal de Prevenção das Doenças do Coração é aprovado pela Câmara

Geral 10.06.2019 03Público presente no Plenário, durante sessão ordinária da Câmara: projetos em pauta11/06/2019 - A Câmara de Monte Mor aprovou nesta segunda-feira (10), durante sessão ordinária, o Substitutivo 4/2019 ao Projeto de Lei Nº. 35/2019, que cria a Semana de Prevenção das Doenças do Coração no município. A propositura é de autoria da vereadora Dila (MDB), e foi aprovada por 12 votos favoráveis e 1 voto contrário, do vereador Ceará Mascate (PPS). O documento segue agora para sanção do Poder Executivo.

Segundo o projeto, as atividades estão previstas para ocorrer anualmente, na 4ª semana do mês de setembro, e incluem palestras educativas e simpósios, que deverão enfatizar a importância do diagnóstico, prevenção e tratamento das doenças cardiovasculares. Alertas à população sobre os riscos da doença e o incentivo à realização de “check-up do coração” também estão previstos na propositura, aprovada durante a 19ª sessão ordinária do ano.

“Tem esta propositura o objetivo de utilizar a prevenção como a ferramenta mais importante que temos quando se trata de saúde”, salienta Dila, em trecho da justificativa do projeto. Ainda de acordo com a vereadora, “cerca de 350 mil mortes são registradas por ano no Brasil causadas pelos três maiores problemas: infarto, insuficiência cardíaca e derrame”. “No Brasil, a doença cardiovascular está entre as três principais causas de morte”, ressalta.

CAUSAS E PREVENÇÃO

Dila 10.06.2019 02A vereadora Dila, autora do projeto de lei que cria a Semana Municipal de Prevenção das Doenças do CoraçãoAinda de acordo com a vereadora, “entre as principais causas das doenças cardiovasculares estão o tabagismo, hipertensão, estresse, colesterol alto, consumo exagerado de bebidas alcoólicas, a carga genética e o excesso de peso”. “Diante dessas causas, podemos observar que a prevenção é possível, combatendo os principais males, sendo que o projeto coloca, então, como foco da campanha, a conscientização da população”, conclui a parlamentar.

VOTAÇÕES

Na mesma sessão, foram aprovados os projetos de lei de autoria do Executivo: 32, 33, 34 (de criação de ficha no Orçamento) e 37, 40, 41 e 42 (de suplementação de ficha no Orçamento - os três últimos apreciados em regime de urgência especial); e rejeitado o Projeto de Emenda à Lei Orgânica 01/2018, que previa a criação da chamada “emenda impositiva”, no município. Veja a íntegra dos projetos e as respectivas votações no nosso SAPL, neste link.

Fim do conteúdo da página