Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > > Comunicação > > Notas Oficiais > > Pastor Elias faz balanço do mandato na Câmara: muito foi feito, mas temos muito mais a conquistar
Início do conteúdo da página

Pastor Elias faz balanço do mandato na Câmara: muito foi feito, mas temos muito mais a conquistar

PastorElias 10.12.2018Segundo Pastor Elias, as atividades compreenderam o acompanhamento de obras e a cobrança de melhorias17/12/2018 - O vereador Pastor Elias (MDB) fez um balanço do seu mandato, durante a última sessão ordinária do ano, realizada na segunda-feira (10). O parlamentar destacou as suas principais atividades na Casa. Pastor Elias assumiu o cargo em 5 de março, mas explicou que, efetivamente, iniciou a atuação em 10 de abril, data em que teve acesso a gabinete e assessoria.

O vereador ressaltou que, além dos “atos oficiais” - muitos deles elencados no portal da transparência da Câmara, como indicações, proposituras e projetos - sua atividade envolveu atuações como: as visitas a escolas, o acompanhamento de obras paralisadas e a cobrança, em plenário, de “empenho maior das autoridades” na solução de problemas.

Ele lembrou que, em agosto, visitou as obras da construção da UPA. “Aqui do Plenário desta Casa eu denunciei o vandalismo, os furtos que estavam acontecendo”, ressaltou. Explicando que também indicou ao Executivo o uso alternativo do prédio, para a instalação de outro estabelecimento de saúde, em caso de impossibilidade de inauguração do pronto-atendimento.

“Eu fico feliz, porque o [vereador] Vanderlei Soares anunciou que a prefeitura vai estar utilizando aquele prédio como uma UBS mas, com um reforço maior, [a prefeitura] está lutando para que se transforme numa unidade 24 horas”, disse Pastor Elias, ressaltando que o espaço teria todo o “aparato necessário” para atendimentos de saúde.

SERVIDORES

No discurso, Pastor Elias também destacou a sua atuação em prol do funcionalismo público. Disse que cerca de 15 servidores municipais reclamaram do não pagamento de licenças-prêmio, pela prefeitura. No plenário, ressaltou, foram feitas cobranças. “Existem até ofícios meus, cobrando uma posição do secretário de Finanças, ofício esses nunca respondidos”.

O vereador também comentou o projeto 66/2018, que visava permitir que servidores utilizassem os valores de suas licenças-prêmio, ou de outros direitos, para quitação de débitos junto ao município. “Infelizmente, muitos transformaram essa ideia numa ideia de terror [...] Invertendo a lógica do projeto, que era para beneficiar o servidor, e não retirar os seus direitos. Jamais”, disse.

EXPECTATIVAS

“O que nós queremos ver é uma cidade melhor, uma cidade mais justa”, salientou Pastor Elias, no discurso. “Monte Mor tem muitos problemas. Mas nós temos que louvar a Deus pelo que já foi conquistado, pelo que já foi feito. E muito foi feito. Temos muito mais a conquistar. Mas não podemos ficar só olhando para o retrovisor. Temos que olhar para frente”, finalizou.       

Fim do conteúdo da página